Milton Rocha Cirurgia Plástica e Reconstrutiva em Recife - Pernambuco

Gluteoplastia (Prótese de glúteo)

Navege através do menu inferior da animação para ver passo-à-passo como é realizada a cirurgia de Prótese de Glúteo
A animação acima tem apenas o caráter explicativo e orientativo. São homologadas pela 'American Society of Plastic Surgeons'. Nem todas as animações traduzem fielmente técnicas utilizadas, as quais podem variar de acordo com cada paciente em função do diagnóstico e indicação específica após a realização da consulta médica presencial.

Descrição

A cirurgia propõe inserir sob região do músculo do glúteo uma prótese que ofereça maior harmonia ao conjunto corporal. A cicatriz para a colocação da prótese glútea localiza-se no sulco interglúteo e é quase imperceptível após alguns meses. Após três semanas a paciente retorna a suas atividades habituais inclusive atividade física. Para aqueles casos em que a paciente queira aumentar sutilmente o contorno da região é possível lançar mão de recursos como enxerto de gordura retirada de regiões como abdômen e flancos.

As próteses fabricadas atualmente tem previsão de durabilidade de cerca de 20 anos, ou mais. Nenhum cuidado especial é necessário com as próteses à longo prazo. O acompanhamento da condição das próteses, pode ser feito através de uma simples avaliação por ultrassonografia.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, não se senta sobre a prótese, uma vez que ela é localizada nos 2/3 superiores da nádega e o peso do corpo na posição sentada é descarregado sobre o terço inferior.

Lembre-se: A Gluteoplastia assim como qualquer outra cirurgia plástica deve sempre ser realizada em centro cirúrgico, por um cirurgião plástico membro da sociedade brasileira de cirurgia plástica e com o auxilio de um anestesista!

Indicações

A gluteoplastia (cirurgia plástica de aumento das nádegas) tem a finalidade de aumentar o volume dos gl’uteos. Está indicada para pacientes com “bumbum” baixo e pequeno e que desejam uma maior projeção desta parte do corpo.


Procedimento cirúrgico

A cirurgia é realizada com anestesia peridural e sedação ou geral, e tem duração em média de 2 horas. A incisão é feita entre as duas nádegas, ficando portanto totalmente escondida quando a paciente está de pé.

A prótese é colocada dentro do maior músculo da região, chamado glúteo maior, o que consegue mascarar a presença de uma prótese, dando um aspecto natural ao resultado.

É possível associar cirurgia de lipoaspiração ou mesmo enxertar gordura para ajudar a finalizar a modelagem glútea.


Pós-Operatório

No dia seguinte à cirurgia, o paciente poderá sentar apoiando as coxas, caminhar e tomar ducha com cuidado. Pode existir dor de média a forte intensidade, mas que é facilmente evitada por analgésicos apropriados. Alta hospitalar é recebida após 24-48 horas. Deve ser mantido o decúbito ventral (barriga para baixo) ou lateral por 14 dias, para evitar pressão direto sobre a prótese.

Na primeira semana o paciente deve manter repouso relativo. Não é necessário repouso no leito, podendo caminhar e sentar ainda com um pequeno desconforto.

A maior parte dos pacientes consegue voltar ao trabalho em torno de 14 dias, nesse dia o paciente já pode guiar carros e voltar a um atividade de trabalho que não exija grande esforço físico.

Restrição física é mantida por 2 meses. Só após esse período a paciente estará liberada para prática de esportes, ginástica de qualquer espécie e, qualquer atividade, incluindo esqui, andar a cavalos, esportes radicais, e mesmo aqueles onde é previsto quedas. É contra indicada a injeção intramuscular enquanto se usar a prótese glúteas.

Saiba mais sobre Prótese de Glúteo. Ligue (81) 3019 0909 e agende uma consulta.

Cirurgias relacionadas


“As informações oferecidades neste site seguem os princípios da resolução do CFM 1974/2011 e do código de conduta Web de medicina e saúde, tem o propósito de educar e informar e não necessariamente são técnicas praticadas pelo cirurgião. Não substitui opinião médica em atendimento formal. A publicação de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento”.

Redes sociais